Saúde indígena, políticas culturais estão na Série Ideias #EmcasacomSesc

Com o objetivo de incentivar a reflexão no contexto desafiador em que nos encontramos, a série Ideias, promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio de seu Centro de Pesquisa e Formação (CPF), traz a transmissão ao vivo de debates sobre as principais questões que tencionam a agenda sociocultural e educativa atual. Sempre às 16h, as conferências acontecem pelo canal do YouTube do Sesc São Paulo, com participação do público e tradução simultânea para a Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Nesta terça (9), o tema “Saúde indígena no contexto da pandemia” é debatido por Marivelton Rodrigues Barroso Baré, da liderança do Movimento Indígena do Rio Negro AM, e Douglas Rodrigues, médico sanitarista do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp que trabalha com populações indígenas em isolamento voluntário na Amazônia. A mediação é da indigenista e ativista Marina Herrero. Juntos, falarão sobre as estratégias de enfrentamento à pandemia no contexto indígena, abordando aspectos como economia, circulação de alimentos e administração de princípios culturais, como os ritos fúnebres.

Na quinta (11), o debate “Políticas culturais em tempos de pandemia: a realidade das cidades” joga luz a questões sobre o que está sendo feito na política para minimamente contornar os impactos da paralisação na arte e cultura, e quais são os desafios para evitar o aprofundamento dos danos que incidem sobre tantas classes trabalhadoras. A mesa é formada pelo ator, diretor, dramaturgo, artista plástico e produtor Sergio Mamberti, que soma seis décadas de carreira como artista, Américo Córdula, ator, gestor e consultor em políticas culturais, e Pedro Azevedo Vasconcellos, secretário de Cultura e Relações Internacionais do município de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

E no sábado (13), o artista plástico Nino Cais e a historiadora e curadora do Museu Paulista – USP, Vânia Carneiro de Carvalho, falam sobre “Estéticas do cotidiano: a construção das visualidades domésticas”. Mediados por Fabiana Delboni, eles abordam a construção de narrativas pessoais presente na escolha dos objetos particulares e na organização das visualidades dos espaços domésticos, relacionando com o contexto de isolamento social em que nos encontramos.

SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo Estado. Mais informações: www.sescsp.org.br.


Posts em destaque
Postagens Recentes
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • White YouTube Icon

© 2017 by Eliana Teixeira. Proudly created with Wix.com